Diagnóstico empresarial: como encontrar as soluções necessárias?

Diagnóstico empresarial gráficos lupa computador

Diagnóstico empresarial: você ainda não está certo sobre os fatores que atrapalham seu negócio? Use este guia para descobrir os próximos passos para se tornar um empreendedor consciente

Em primeiro lugar, existem muitos motivos para obter um diagnóstico profissional de negócios, ele pode ser benéfico em qualquer estágio e em qualquer período do desenvolvimento de uma empresa. Ao mesmo tempo, o diagnóstico empresarial deve analisar os processos em todas as áreas, incluindo vendas, financeiro, marketing e gestão de pessoas.

Antes de mais nada, é necessário esclarecer que, quer você esteja apenas começando a crescer, quer tenha acabado de implementar uma nova estratégia de marketing ou esteja considerando a possibilidade, um diagnóstico empresarial adequado pode ser vital para garantir que seu dinheiro esteja sendo bem gasto ou que você está avaliando sua empresa de maneira adequada.

É importante ressaltar que o diagnóstico empresarial deve ser feito de maneira imparcial. Nesse sentido, os resultados poderão mostrar, de fato, a realidade do seu negócio.

Benefícios de fazer um diagnóstico empresarial

São grandes as vantagens de fazer esse estudo, especialmente no caso de novos empreendimentos. Contudo, é essencial que seja realizado da maneira correta. Por exemplo, dificilmente pessoas que não são especialistas no assunto poderão obter as perguntas, respostas e soluções necessárias para fazer com que o diagnóstico seja absolutamente correto.

Clique aqui para ler nosso post sobre como encontrar oportunidades de negócios

Esse fato não deve ser ignorado de maneira nenhuma, do contrário, os resultados podem ser desastrosos. Aqui se trata do clássico: invista agora para colher depois. Uma bola de neve só cresce quando é alimentada, e é dessa maneira que os problemas empresariais funcionam.

Etapas 

Em primeiro lugar, respeitar o passo a passo é fundamental. Organização é palavra de ordem e a única maneira de ter sucesso ao criar o seu diagnóstico. Dessa forma, eis aqui algumas das etapas a serem seguidas:

Forças e fraquezas de um diagnóstico empresarial

Um dos mal-entendidos mais comuns que os empreendedores têm é sobre os pontos fortes e fracos de seus negócios. Definitivamente é possível ter algumas indicações básicas sobre quais produtos ou serviços estão vendendo melhor – porém, esse é realmente o quadro completo?

Diagnóstico empresarial marcando lista etapas

Como o estilo de gestão está afetando os funcionários? Que efeito as práticas de RH têm sobre o moral? Um diagnóstico de negócios pode fornecer uma análise objetiva que pode dar um contexto mais profundo sobre seus pontos fortes e fracos.

Quer saber mais sobre o assunto? Acesse nosso post sobre Gestão Enxuta

Identificação de oportunidade

Outro benefício de um diagnóstico empresarial é que ele pode identificar novas oportunidades. Quais outras áreas, se perseguidas, poderiam aumentar as suas vendas? Existe um mercado que você não abordou adequadamente?

É possível pensar que todas as oportunidades viáveis foram esgotadas, mas você apenas pode estar preso a práticas antigas. Mais uma vez, a análise externa pode ser vital para fornecer ideias novas para empresas em crescimento ou em estagnação.

Diagnóstico empresarial para identificar ameaças

Desde já, é importante esclarecer que um diagnóstico empresarial eficaz também pode fornecer informações importantes sobre possíveis ameaças ao seu negócio. Por exemplo, comece respondendo as seguintes perguntas: existe um novo concorrente entrando em seu mercado? Uma nova política governamental vai forçá-lo a mudar as práticas?

Em suma, uma avaliação eficaz pode apresentar a você esse tipo de informação e pode garantir que sua empresa esteja devidamente ajustada para lidar com ameaças.

Saiba mais sobre a Pesquisa de Mercado lendo o nosso post sobre como criá-la

Você não sabe tudo

A princípio, aceitar isso pode ser doloroso, contudo, não importa sua área de especialização nos negócios, você não pode ser um especialista em tudo. Esta é uma lição difícil para alguns empreendedores, ainda assim, é essencial assimilar, o mais cedo possível, que muitas vezes é necessário terceirizar alguns serviços, a fim de evitar dores de cabeça futuras.

CTA BLOG 1 2 3

Dicas para executar um diagnóstico empresarial

diagnóstico empresarial homem executando tarefas

Primeiramente, defina a sua dificuldade corretamente. A obtenção da resolução do problema geralmente é uma etapa fundamental. Seria pura sorte diagnosticar corretamente um obstáculo que não foi definido com precisão. Em outras palavras: os empresários precisam conter o instinto natural de pular imediatamente para os estágios posteriores, que são menos analíticos.

Em segundo lugar: ouça. Muitas das informações necessárias para diagnosticar a causa de um problema, invariavelmente, vêm dos indivíduos associados a ele. Para obter as informações necessárias, é essencial fazer as perguntas certas às pessoas exatas e ter disciplina para ouvir com atenção.

Perguntas

É essencial determinar as perguntas certas a serem feitas no diagnóstico empresarial, geralmente este é um tópico mal resolvido e que recebe pouca atenção, com consequências ruins. Por isso, planeje tudo exaustivamente, se for necessário.

A análise é outra chave para um diagnóstico empresarial adequado. Tente quantificar o problema em questão; desenvolva teorias sobre suas causas; colete dados e os estude sob a luz das hipóteses. A tomada de decisão baseada em fatos deve ser feita apenas depois de muita análise. As más escolhas costumam ser explicadas posteriormente por uma análise falha.

Seja como for: obtenha conselhos de especialistas. É preciso ter em mente que nenhum empresário sabe de tudo. Há uma grande quantidade de experiência profissional por aí que pode ser usada para determinar a causa de um problema. Por exemplo, os médicos estão sempre consultando colegas; os empreendedores devem fazer o mesmo.

Planejamento financeiro

Segundo informações do IBGE, cerca de 700 mil empresas são abertas por ano no Brasil. Dentre elas, a cada 10, seis fecham as portas antes de completar cinco anos de existência.

Proporcionalmente à crise do nosso país, o tempo de sobrevivência de um negócio tem se tornado cada vez menor, devido as dificuldades que o mercado competitivo tem criado às pequenas, médias e grandes empresas.

Estatísticas são fundamentais

Para um diagnóstico empresarial funcionar, é preciso entendermos o cenário em que estamos inseridos. Estatísticas podem ajudar muito para um entendimento correto da situação de um negócio.

De acordo com publicação do Sebrae, a falta de planejamento prévio a respeito das finanças, incluindo mau uso do capital de giro, foi o fator responsável por levar diversas novas empresas à falência. Veja aqui alguns desses dados abaixo, que indicam, acima de tudo, quais foram as informações ignoradas pelos empreendedores:

46% não sabiam o número de clientes que teriam, bem como seus hábitos de consumo;
39% não compreendiam qual era o capital de giro necessário antes de abrir o negócio;
38% desconheciam o número de concorrentes que teriam;
55% não elaboraram um plano de negócios;
42% não calcularam o nível de vendas para cobrir custos e gerar o lucro pretendido.

Diagnóstico Empresarial papéis lupa caneta notebook

Estratégias e ferramentas para o diagnóstico 

Como já dissemos, existem várias maneiras de bolar o seu diagnóstico empresarial. Em alguns momentos poderão ocorrer equívocos tanto nos dados coletados quanto nas perguntas realizadas. Mas o fato é que fazer uso de algumas estratégias pode aumentar suas chances de sucesso. Convidamos você a conhecer algumas delas:

– Matriz GUT

Não há muito mistério quando se trata da matriz GUT. Os conceitos essenciais desta ferramenta de gestão passam pela compreensão dos 3 atributos da classificação de problemas. Vamos ver cada um deles:

Gravidade

É analisada considerando a intensidade ou impacto que o problema pode causar se não for resolvido. Logo, esses danos podem ser avaliados quantitativa ou qualitativamente. Um problema grave pode levar à falência de sua empresa, perda de clientes importantes ou até mesmo prejudicar a imagem pública da organização.

Urgência

É investigada pela pressão do tempo que existe para resolver uma determinada situação. Dessa forma, leva em consideração o prazo para a resolução de um problema específico. Assim, podem ser considerados problemas urgentes, prazos definidos por lei ou o tempo de resposta aos clientes.

Tendência

É verificada pelo padrão de evolução da situação. Você pode analisar problemas, considerando o desenvolvimento que terá na ausência de uma ação efetiva para resolvê-los. Em suma, a tendência representa o potencial de crescimento do problema, bem como a probabilidade de ele se tornar maior com o tempo.

Etapas do Diagnóstico Empresarial

1º – Antes de tudo, liste seus problemas;
2º – Avalie esses obstáculos para cada uma das 3 variáveis (gravidade, urgência e tendência);
3º – Faça a classificação dos seus principais impedimentos;
4º – Do mesmo modo, analise onde estão seus pontos fracos;
5º – Por último, desenvolva planos de ação com prazos e tomadores de decisão para resolver ou reduzir os problemas.

mulher usando notebook gráficos

– Análise SWOT

Em síntese, essa é uma compilação dos pontos fortes, fracos, das oportunidades e ameaças contra a sua empresa. Acima de tudo, o objetivo principal de uma análise SWOT é ajudar as organizações a desenvolver uma consciência completa de todos os fatores envolvidos na tomada de decisão dos negócios.

Em primeiro lugar, faça uma análise SWOT antes de se comprometer com qualquer tipo de ação, quer esteja explorando novas iniciativas, reformulando políticas internas, considerando oportunidades ou alterando um plano no meio de sua execução.

Fatores internos

Pontos fortes (S) e pontos fracos (W) referem-se a fatores internos, que são os recursos e a experiência prontamente disponíveis para você.

Estes são alguns fatores internos comumente considerados em um diagnóstico empresarial. Dessa forma, os recursos podem ser:

Financeiros (financiamento, fontes de receita e oportunidades de investimento);
Físicos (localização, instalações e equipamentos);
Humanos (funcionários, voluntários e públicos-alvo);
Acesso a recursos naturais, marcas registradas, patentes e direitos autorais;
Processos atuais (programas de funcionários, hierarquias de departamentos e sistemas de software).

Fatores externos

As forças externas influenciam e afetam todas as empresas, organizações e indivíduos. Se esses fatores estiverem conectados direta ou indiretamente a uma oportunidade (O) ou ameaça (T), ainda assim, é importante observar e documentar cada um.

Fatores externos normalmente são coisas que você ou sua empresa não controlam, como exemplificamos abaixo: 

Tendências de mercado (novos produtos, avanços tecnológicos e mudanças nas necessidades do público);
Tendências econômicas (tendências financeiras locais, nacionais e internacionais);
Financiamento (doações, legislatura e outras fontes);
Demografia;
Relações com fornecedores e parceiros;
Regulamentações políticas, ambientais e econômicas.

CTA BLOG 1 9 3

Gostou deste artigo? Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram