Riscos de abrir uma empresa: 5 que você precisa evitar!

Um empreendedor é aquele indivíduo criativo e inovador, que toma a iniciativa de abrir uma empresa. Além de saber lidar e identificar as oportunidades e ameaças para sua organização, precisa transforma-las em um negócio de sucesso.

É aquele que analisa, identifica e decide o desempenho de sua empresa.

Empreender significa independência para muitos profissionais, por conta da inexistência do papel do chefe e do protagonismo na administração, controle e planejamento do seu próprio negócio.

Porém,

um empreendedor que busca uma empresa lucrativa e de sucesso, deve se atentar para os riscos dessa nova jornada. A partir disso, confira abaixo os 5 riscos de abrir uma empresa que o novo empreendedor pode evitar.

1. Incerteza

Um dos riscos de abrir uma empresa mais recorrentes do empreendedor diz respeito à incerteza em relação ao sucesso e inserção do seu negócio. Por se tratar de uma situação nova, dependente de uma estabilidade do mercado, as dúvidas referentes sobre como começar um empreendimento e como mantê-lo, apesar das adversidades, constituem uma realidade na vida de todo e qualquer empreendedor brasileiro.

Isso se agrava por conta da falta de dados e informações fidedignas e de credibilidade, as quais afetam as difíceis decisões da abertura de um negócio.

Por conta disso, antes de tudo, é preciso que aqueles que sonham em ter sua própria empresa tenham, em primeira instância, autoconfiança e planejamento no que se refere às suas escolhas e convicções, buscando não ser influenciado e afetado de maneira negativa por terceiros.

Porém,

atenção, é importante salientar que o excesso de confiança pode prejudicar o empreendimento, no momento em que as decisões podem ser afetadas por emoções desprovidas de razão e organização.

2. Análise de mercado ineficaz

É essencial que o empreendedor tenha conhecimento prévio e completo do mercado no qual está se inserindo. Um estudo acerca de fornecedores, concorrentes e possíveis consumidores torna-se imprescindível para o sucesso de uma organização.

Diante do exposto,

uma análise de mercado ineficaz tende a prejudicar os resultados esperados pelo dono do empreendimento, sendo assim, um desafio que deve ser tratado e avaliado de forma cautelosa e periódica, para que não se consolide como principal empecilho na lucratividade do negócio.

Além disso,

a falta de uma boa análise de mercado pode causar muitos danos às empresas, parte das vezes, esses danos são irreversíveis, levando o negócio à falência.

Por isso,

é indispensável se manter atento ao ambiente externo, com o objetivo de entender as oportunidades e ameaças pertencentes ao empreendimento. Além da possibilidade de identificar como atingir e fidelizar clientes, se afastar de concorrentes e conhecer novas tecnologias e tendências úteis ao negócio.

3. Falta de planejamento financeiro

Para começar um negócio, é preciso considerar os custos de implementação. Partindo desse pressuposto, recomenda-se uma reserva mínima de caixa inicial, o capital de giro, para que as adversidades que possam aparecer no caminho sejam mitigadas.

Além disso,

a falta de planejamento financeiro acarreta em uma projeção tanto de demanda quanto de lucro imprecisa, afetando, portanto, o desempenho e estabilidade do negócio, tornando-se, desta forma, um risco muito prejudicial e que merece uma atenção especial, visto que controla a saúde financeira do empreendimento e, consequentemente, seu sucesso.

O ideal é contar com uma planilha ou software para controle de gastos.

4. Ausência de alinhamento e confiança em relação aos funcionários

Apesar do empreendedor ser dono de seu próprio negócio, os funcionários continuam sendo essenciais para o bom funcionamento de uma organização. A falta de confiança nos colegas de trabalho afeta os resultados da empresa no momento em que há um acúmulo de demandas,  gerando, assim, atividades realizadas com má vontade e qualidade.

Além disso,

o mau relacionamento entre os colegas de trabalho afeta o clima do empreendimento, já que os membros sentem-se desmotivados e despreocupados com o cumprimento das metas.  Ou seja, esse descompromisso traz consequências para o sucesso do negócio.

No momento em que você, futuro empreendedor, se deparar com tal situação, deverá agir com imparcialidade e empatia, buscando devolver o bem-estar coletivo.

Ademais, é interessante aderir medidas internas, como a busca de estratégias e ações de marketing institucional, voltadas aos colaboradores, culminando em uma equipe disposta, entrosada e unida em prol de um propósito em comum.

5. Deficiência de planejamento organizacional

o planejamento organizacional consiste em um conjunto de ações integradas e coordenadas que determinam as metas, planos e quais os objetivos devem ser alcançados. Em resumo, é o ato de planejar, definir e alcançar o que foi proposto.

A realização de um bom planejamento possibilita diversos benefícios, sendo esses: otimização dos recursos disponíveis, facilidade na percepção de oportunidades, maior conhecimento dos alvos, além de ser fundamental para conseguir credibilidade e apoio, tanto financeiro quanto humano.

Diante do exposto, é perceptível que um bom planejamento organizacional tende a garantir o sucesso de uma organização. Sendo assim, a deficiência na execução desse trata-se de um grande risco à estabilidade e crescimento do empreendimento.

Se você gostou dos riscos de abrir uma empresa que apresentamos neste artigo, assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades do nosso blog!

 

 

Gostou deste artigo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram