PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS: garanta a excelência dos processos do seu negócio!

Padronização dos processos

Você conhece bem as atividades de seus funcionários?

A Padronização de processos é uma ferramenta, que permite às organizações sistematizar e formalizar os procedimentos pelos quais seus funcionários são responsáveis. Dessa maneira, uma uniformidade pode ser estabelecida, facilitando tanto o entendimento do funcionário, sobre como performar de forma mais eficaz, como o das lideranças sobre o que está sendo feito.

Vale a pena ressaltar, que padronizar um processo não significa torna-lo imune a mudanças. Inovações, que tornem a atividade mais simples, eficaz e eficiente, são sempre interessantes e devem ser estimuladas, permitindo uma melhoria contínua. Também é importante destacar que nem todos os processos necessitam de um desenho. Algumas vezes eles são tão simples, que um simples check-list já cumpre seu objetivo.

 

lista

 

Padronização de processos e a importância da Cadeia de Valor.

Para se estabelecer quais processos precisarão ou não ser desenhados, uma boa opção é estabelecer uma cadeia de valor. Nela, os processos da organização podem ser divididos de forma que aqueles considerados mais estratégicos e que realmente agregam valor na percepção do cliente possam ser desenhados e remodelados, caso uma melhoria possa ser desenvolvida.

Por exemplo, por mais que varrer uma sala seja fundamental para conservar um ambiente limpo e organizado, esse processo é bastante simples e dificilmente se conseguirá torna-lo mais eficiente a partir de uma remodelagem. De forma análoga, fazer um back-up dos documentos de uma empresa, ou preencher algumas planilhas de acompanhamento também são importantes para a garantia da gestão do conhecimento e da qualidade da organização, respectivamente, mas nem por isso se precisará desenha-lo.

Organizando os Processos na Cadeia de Valor.

cadeia de valor

 

Os Processos Primários (ou finalísticos) são aqueles que estão diretamente relacionados à atividade fim, da empresa, ou seja, a seu Core Business. Em um Restaurante, por exemplo, seriam compreendidos os processos de preparação das refeições e aqueles relacionados à prestação do serviço, desde o atendimento das mesas até o pagamento da conta. Sem esses processos, a empresa não tem razão de existir, assim como a realização de forma deficitária, prejudica o bom andamento da mesma.

Os Processos de Apoio, por sua vez, permitem que os finalísticos ocorram de forma mais fácil. Voltando ao exemplo do restaurante, a organização dos ingredientes para a preparação das receitas, não agrega nenhum valor à percepção do cliente, porém, sem ela, o preparo das refeições demandaria um tempo muito maior do que se eles já estivessem organizados de acordo com a preferência dos cozinheiros.

Já as margens, também conhecidas como Processos Gerenciais, são aqueles que permitem acompanhar o desempenho da empresa e de seus membros, de modo que medições e ajustes possam ser realizados. Retornando mais uma vez ao modelo do Restaurante, muitos deles tem adotado pesquisas de satisfação, via QR Code, para entender os pontos de melhoria e de sucesso durante a experiência do cliente. As aplicações desse questionário, bem como a tabulação periódica, podem ser consideradas margens do negócio e também podem ser desenhados, caso se perceba a necessidade de desenhá-los.

Deseja entender melhor os processos da sua empresa ou até mesmo procura alguém que possa auxiliar no desenho e remodelagem dos mesmos? Entre em contato com a nossa empresa e agende um diagnóstico gratuito. Assim, será possível estabelecer uma Cadeia de Valor e posteriormente construir e remodelar os processos, adequando-os da melhor forma à sua empresa.

Gostou deste artigo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram