Os novos hábitos de consumo e o novo normal

ESTRATÉGIAS CAPA

Os novos hábitos de consumo devem permanecer pós pandemia e as empresas precisam se adaptar às mudanças do mercado. 

Os novos hábitos de consumo mudaram obrigatoriamente as estratégias das empresas e marcas desde o início do distanciamento social causado pela pandemia do Coronavírus. O serviço de Delivery de supermercado e entretenimento caseiro, tem sido o foco dos consumidores, segundo estudos da Mckinsey e Company. 

Seguindo a linha do isolamento, o consumo de vestuário, turismo e programas fora de casa enfrentam um grande desafio desde que foi decretado pelos Governos o fechamento de estabelecimentos, shoppings e pontos turísticos, e isto não aconteceu apenas no Brasil. 

O mundo inteiro está enfrentando a batalha contra o novo vírus e para evitar o contágio da população, vários países estão fazendo o possível para preservar vidas. E, por isso, toda essa luta consequentemente está gerando um grande impacto econômico em vários setores. 

De acordo com a Mckinsey, nesse momento de grandes desafios, os empresários estão buscando novas formas para manter os negócios funcionando e, isso inclui: a segurança dos funcionários, o trabalho remoto, a redução do ritmo das operações ou a aceleração para atender as demandas em áreas críticas que estão sendo impactadas pelo covid-19 (alimentos, produtos domésticos e artigos de papel). 

Mas, diante dessas mudanças a dúvida da maioria têm sido: 

Como será o novo normal e os hábitos de consumo no pós pandemia? 

Para muitos empreendedores, o novo “normal”, já está sendo adaptado durante o combate a pandemia. O sistema de Delivery, por exemplo, tem sido a alternativa de restaurantes, estabelecimentos pequenos e grandes, lojas de roupas e até mesmo de variedades, para conseguir atender as demandas dos clientes. Neste cenário, muitos especialistas dizem que essa será uma das grandes tendências do novo normal. As empresas que não utilizavam esse serviço, por exemplo, vão passar a incluí-lo como opção de compra para os consumidores mesmo no pós pandemia. 

Já os hábitos de consumo da população, já estão sendo readaptados para esse momento de batalha contra o covid-19 e podem até aumentar. De acordo a pesquisa da Nielsen, durante a pandemia algumas etapas oferecem sinais de preocupação em padrões de consumo mais específicos, como o abastecimento de emergência e os suprimentos para saúde. Veja abaixo: 

Mudanças nos hábitos dos consumidores, segundo a Nielsen:

  1. Crescimento e interesse por produtos para manutenção geral da saúde e bem-estar;
  2. Prioridade aos produtos essenciais para a contenção do vírus;
  3. Armazenamento de alimentos e uma vasta gama de produtos de saúde;
  4. Aumento das compras online e diminuição das visitas às lojas;
  5. Viagens de compras restritas, preocupações com o aumento de preço dos produtos;
  6. Pessoas que retornam às rotinas diárias, mas operam com cautela renovada sobre a saúde. 

Os novos hábitos de consumo devem permanecer 

Neste contexto e diante dos estudos já realizados, podemos afirmar que muitos hábitos de consumo adquiridos durante a pandemia devem permanecer. 

Para a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), essa afirmação foi constatada em um levantamento que mostrou o aumento das compras online dos brasileiros. Eles passaram a usar os meios digitais de pagamento para evitar sair de casa e assim não correr o risco do contágio. 

De acordo com os estudos, a transformação digital do varejo se tornou prioridade para muitos empresários, para poder manter os negócios ativos: 

“Os consumidores estão cientes do risco de contaminação ao sair de casa e por isso, ainda que saiam às ruas para comprar itens essenciais, têm apresentado um comportamento mais digital, usando apps para compra e pagamento, por exemplo”, analisou o Presidente da SBVC, Eduardo Terra. 

Ainda segundo os dados, cerca de 61% dos clientes que já compraram online aumentaram o volume de compras desde que foi decretado o isolamento social, sendo que 46% dos casos, esse aumento foi superior a 50%. Entre os destaques, as compras de alimentos e bebidas para consumo imediato, cresceram para 79%. 

ESTRATÉGIAS IMAGEM2
Estratégias e os novos hábitos de consumo

As 3 principais tendências de consumo pós pandemia 

A batalha contra a pandemia do coronavírus está só no começo, mas muitos consumidores já mudaram seu comportamento na compra e no pagamento de produtos e serviços. 

E, como já citamos acima, novos hábitos adquiridos durante essa luta devem permanecer e por isso, os empresários e marcas precisam se adaptar rapidamente a essas mudanças. Abaixo, veja as 3 principais tendências de consumo pós covid-19: 

  • Conforto com ofertas digitais 

Assim como a mídia está transformando os eventos ao vivo em virtuais, o mesmo está acontecendo com os consumidores, principalmente os mais velhos. Eles estão se adaptando à digitalização dos seus comportamentos a partir do momento em que são “obrigados”, a fazer compras de mantimentos ou produtos online, já que tecnicamente não podem sair de casa. Com isto, a facilidade de entrega na porta e de compra devem ser vistos opções mais flexíveis e rápidas de consumo. 

  • Trabalhos mais flexíveis 

Muitos esperam que a situação atual de trabalho em casa, seja uma mudança permanente. Segundo levantamento recente realizado, 86% dos entrevistados afirmaram que preferem continuar exercendo suas demandas de forma remota, mesmo afirmando que estão trabalhando mais tempo. Segundo a pesquisa, o motivo para continuar com essa flexibilidade, é que terão mais equilíbrio entre a vida pessoal e profissional e também não gastam mais tanto tempo no deslocamento diário. 

  • Aprendizado de novas habilidades 

As pessoas estão usando seu tempo livre em casa para aprender novas habilidades como cozinhar e costurar. Essas ações, no entanto, não vão desaparecer quando o vírus for combatido. As compras de ingredientes, como fermento, por exemplo, estão subindo rapidamente e as pessoas estão cada vez mais recorrendo a comidas caseiras para alimentar suas famílias, visto que, muitas não possuem recursos financeiros para fazer compras em delivery diariamente. A alternativa então, tem sido aperfeiçoar essas novas habilidades, que estão sendo utilizadas até mesmo como uma forma de sustento para diversas famílias brasileiras. 

ESTRATÉGIAS IMAGEM1

 

As estratégias das empresas e os novos hábitos de consumo 

O Coronavírus mudou a rotina da população e consequentemente seus hábitos de consumo, visto isso, muitas empresas e empreendedores de diversos setores do mercado estão reavaliando suas estruturas e se adaptando ao que já está sendo chamado de “novo normal”. 

As mudanças no varejo, tanto para compra quanto para pagamento de produtos e serviços são muitas e os desafios para os empresários são enormes, contudo, com um bom planejamento estratégico bem feito e um estudo profundo de mercado, essas mudanças podem ser vistas como oportunidades de crescimento para os negócios. 

 

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre os novos hábitos de consumo? Entre em contato, faça um diagnóstico gratuito da sua empresa e veja como podemos te ajudar nesse momento de crise. 

Gostou deste artigo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram