Como avaliar e cuidar da saúde da empresa?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A saúde da empresa é uma preocupação constante para empresários e gestores. Principalmente em um mercado extremamente competitivo e sujeito a frequentes crises.

Nesse cenário, para que uma empresa tenha sucesso e cumpra com seus objetivos, necessita ter uma boa gestão e ser guiada de forma saudável e estratégica.

O gerenciamento da organização precisa ser pautado em diversos pontos que visam a melhoria do negócio e também o desenvolvimento de suas potencialidades e dos seus colaboradores.

Neste artigo veremos as estratégias de gestão necessárias para cuidar e manter a saúde da empresa. Acompanhe!

Como avaliar a saúde da empresa

Avaliar a saúde da empresa é uma tarefa fundamental para que o crescimento da organização seja seguro, atualizado e coerente com a realidade do mercado.

Independente do porte da empresa, todas devem periodicamente analisar se os processos relativos às atividades, pessoas e negócios estão sendo gerenciados adequadamente e alcançando os resultados desejados.

Existem diversas ferramentas para avaliar a saúde da empresa, cada uma com suas características próprias. Uma delas, muito usada pela sua eficiência, é o diagnóstico empresarial.

Através dele, o empresário pode entender e avaliar a situação da sua empresa, revendo seu planejamento estratégico e direcionando corretamente suas decisões.

O diagnóstico empresarial é uma metodologia que avalia detalhadamente o funcionamento da empresa em cada uma das suas principais áreas de gestão. Ele abrange a área de finanças, marketing, recursos humanos, operações e logística.

Seu principal objetivo é identificar as dificuldades e oportunidades para que a empresa possa se manter competitiva no mercado.

6 dicas que você deve seguir para cuidar da saúde da empresa

O diagnóstico da situação da empresa é útil para verificar a situação atual da empresa e definir ações específicas para melhorar a atuação do negócio.

No entanto, existem diversas outras estratégias pontuais que devem ser observadas permanentemente no âmbito empresarial para cuidar da saúde da empresa. Vamos ver algumas delas:

1. Acompanhar o mercado

Em um ambiente onde as mudanças são constantes devido ao avanço de novas tecnologias, é obrigação de todo empresário entender como o seu mercado se comporta.

É essencial conhecer os concorrentes, a sazonalidade, melhores datas para vendas, os desejos e necessidades do seu público alvo, para que as estratégias da empresa sejam mais eficientes.

Além disso, o mercado globalizado está sujeito às intervenções políticas e econômicas tanto nacionais quanto estrangeiras.

O empresário que se mantém constantemente atualizado e que conhece profundamente o seu mercado, poderá antecipar os impactos que estas ações terão no seu segmento.

Assim, conseguirá realizar as mudanças necessárias para adaptar e preparar a organização.

2. Fazer o Planejamento Estratégico

O planejamento estratégico é uma ferramenta de gestão essencial para a saúde da empresa. Ele deve considerar as informações relacionadas ao seu mercado de atuação, colaboradores, fornecedores e clientes.

Através dele, o empresário pode identificar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças do seu negócio, estabelecendo as melhores estratégias para melhorar seus processos internos e sua atuação frente ao mercado.

O planejamento estratégico também é utilizado para definir a visão, valores e os objetivos a serem alcançados pela empresa.

A visão é essencial para que todos os funcionários trabalhem em conjunto para alcançar os mesmos resultados, ainda que atuem em áreas diferentes.

A missão e os valores da empresa constituem a base para a construção da cultura organizacional, responsável por fortalecer os vínculos de união e de pertencimento entre o empreendimento e os funcionários, além de alavancar a produção e a lucratividade do negócio.

Perceba que o Planejamento Estratégico contribui, entre outras coisas, para o posicionamento da empresa, fazendo com que ela se torne mais competitiva no mercado.

3. Fazer a Gestão Financeira

A gestão financeira é de fundamental importância para cuidar da saúde da empresa. Através dela, você consegue controlar as receitas e as despesas, visualizando claramente quanto pretende faturar, gastar, investir e lucrar.

Os objetivos principais de uma boa gestão financeira são calcular a melhor margem de lucro, equilibrar os gastos e avaliar o saldo atual de contas a pagar e a receber.

O controle desses dados permite que você avalie como sua empresa performou no passado e o que está acontecendo no presente. Assim, é possível identificar possíveis falhas e despesas desnecessárias, além de alternativas de lucro a partir de novos investimentos.

É importante que a empresa faça um planejamento financeiro anual, definindo o orçamento disponível e projetando as receitas, despesas e o Balanço Patrimonial da empresa.

Esse planejamento também deve definir os objetivos financeiros com as respectivas ações a serem implementadas.

4. Acompanhar o Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é o pulmão financeiro de uma empresa. Para que o seu empreendimento respire bem e tenha fôlego para manter suas operações e, até mesmo, crescer, é fundamental o controle eficiente do fluxo de caixa.

Basicamente, o caixa é representado pelo dinheiro que entra e pelo dinheiro que sai. Ele é uma ferramenta de apoio, que o empreendedor preenche com os dados financeiros da empresa em um determinado período. Ele pode ser diário, semanal ou até mesmo mensal.

O fato das movimentações financeiras ocorrerem em prazos diferentes pode causar confusão na hora de fazer o controle financeiro. Além disso, algumas ações comprometem a sua eficiência como, por exemplo, a falta de registros ou o empresário misturar suas despesas pessoais com as da empresa.

No entanto, sendo usado corretamente, o fluxo de caixa ajuda o empreendedor a responder as seguintes perguntas:

  • Vai faltar ou sobrar dinheiro no futuro?
  • Posso dar mais prazo para os meus clientes?
  • Preciso negociar algum prazo com meus fornecedores?
  • Preciso pegar dinheiro emprestado?

5. Engajar os colaboradores

Como falamos anteriormente, a sua empresa precisa ter uma cultura organizacional bem definida com missão, visão e valores, que devem ser abraçados pelos colaboradores de todos os setores.

Funcionários que possuem valores alinhados com os valores da empresa costumam ser mais satisfeitos e engajados.

Quando isso ocorre, eles se tornam parte do esforço de manter a saúde da empresa. Essa conscientização engloba evitar desperdícios e gastos desnecessários dos recursos e materiais de trabalho.

Além disso, colaboradores engajados acreditam na empresa e se dedicam mais em suas atividades, aumentando a produtividade e contribuindo para que a organização alcance resultados cada vez maiores.

6. Contratar um bom contador

O complexo sistema tributário e legislativo brasileiro torna o contador uma peça fundamental para manter a saúde da empresa, contribuindo diretamente para um bom gerenciamento das finanças.

Ele será responsável por informações vitais para que a empresa funcione corretamente como custos, encargos tributários, índices financeiros, dentre outros.

Um bom contador também detém o conhecimento necessário para orientar o empresário sobre alguns aspectos da gestão financeira, garantindo que as atividades desenvolvidas pela organização estejam de acordo com as leis.

Esse profissional pode ser contratado e atuar dentro da própria empresa ou ser terceirizado, apenas prestando serviços.

Concluindo, ao seguir as nossas dicas você conseguirá cuidar da saúde da empresa, garantindo que ela alcance os resultados almejados e cresça de forma segura e sustentável.

Gostou do artigo sobre como avaliar e cuidar da saúde da empresa? Então, compartilhe nas suas redes sociais para que seus amigos também possam ter acesso a estas informações.

Gostou deste artigo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram