Novo Normal: como as empresas estão se adaptando?

PÓS PANDEMIA CAPA

Vivemos um momento bastante desafiador para a gestão de negócios, mas também de grandes insights e oportunidades de crescimento no novo normal.

O novo vírus que se espalhou pelo mundo parou a vida da população e também mudou a rotina das grandes organizações. Muitos empresários, por exemplo, estão sendo obrigados a produzir uma alta demanda em curto prazo, para conseguir ajudar a sociedade no combate ao covid-19 e também para se adequar ao novo normal. 

Primeiramente,

muitas empresas tiveram que reavaliar questões básicas, que por vezes passam despercebidas, como a higienização. Para garantir a segurança e o bem-estar das equipes, nunca foi tão importante levantar essa questão.

Alguns empreendedores, por exemplo, a melhor alternativa foi mudar para o sistema Home Office, contudo, para outros, a saída foi reavaliar o atendimento aos clientes e acompanhar de perto a saúde de todos os colaboradores, colocando itens como álcool em gel para evitar a contaminação na organização e manter todos com saúde e seguros.

Para entender melhor sobre este assunto, vamos aprofundar nossa conversa e explicar melhor como as empresas estão se adaptando a essa crise: 

General Motors e os ventiladores pulmonares: 

Segundo a Forbes, o corona vírus está causando grandes estragos na economia global e com isto, muitas empresas estão sendo obrigadas a mudar para sobreviver. De Designers a Destilarias, todos tiveram que modificar alguma linha de produção para o momento em que todos estão vivendo. 

Por exemplo:

a General Motors, multinacional com Sede nos Estados Unidos, começou a produzir ventiladores pulmonares em sua fábrica em Kokomo, no estado norte-americano de Indiana e em seu primeiro lote criou mais de 600 ventiladores pulmonares, com planos de faturamento para mais de 30 mil até o final de agosto. 

Diante disto,

é possível perceber que a mudança na linha de produção da GM, fará uma diferença significativa para a empresa, já que rapidamente a marca conseguiu agregar valor social ao cenário atual do mercado mundial. 

Além disso,

a empresa continuou gerando receita de US$ 489, 4 milhões para os ventiladores e garantiu o emprego de cerca de 1000 funcionários, que representa 3% da força de trabalho na região. 

Novo normal - consultoria empresarial
PÓS PANDEMIA IMAGEM2

E no Brasil? 

No Brasil, marcas como Ifood, Ambev, 99, Renner e Magalu também criaram medidas contra o novo vírus e adaptaram seus produtos e serviços para oferecer aos consumidores novas maneiras de consumo e conscientizar a todos a importância dos cuidados para evitar o contágio. 

Por exemplo: 

A Ambev se viu em um momento que precisava de uma rápida adaptação ao novo “normal”, já que muitos bares e restaurantes, onde seus produtos são comercializados, estão fechados devido ao isolamento social decretado pelo Governo. 

Para não perder o seu faturamento e contribuir socialmente para o combate ao coronavírus, a cervejaria brasileira iniciou a produção de álcool em gel, máscaras, sabão de mandioca, doação de água e ações para ajudar os pequenos empreendedores, como, por exemplo:

  • Apoie um restaurante
  • Ajude um Buteco
  • Expansão Zé Deliver

Juntas, essas iniciativas somam cerca de R$ 110 milhões de contribuição da marca em ajuda a sociedade contra o covid-19.

Visto isso,

podemos afirmar que a Ambev conseguiu em fazer uma adaptação de urgência e ainda manter sua presença no mercado. 

Empreendedores na luta para sobreviver ao novo normal

Diferente das marcas acima,

os pequenos e médios empreendedores, estão enfrentando um grande desafio e por isso, a Empresa JR Adm UFBA que há mais de 30 anos capacita estudantes do curso de administração, têm ajudado as empresas com o gerenciamento de crise. 

Neste mesmo cenário,

os empresários estão conseguindo enxergar ótimas oportunidades para fazer os negócios crescerem ainda mais. E, com o auxílio da consultoria adequada, todo e qualquer empresário consegue o suporte necessário para vencer esse período.

Clique aqui e conheça nossos serviços. 

Diante dessa adaptação de urgência, os donos de negócios tiveram que mudar muitas coisas, como a forma de trabalhar, entrega de produtos e serviços e até mesmo fazer uma grande reavaliação financeira das despesas e dos investimentos que tinha planejado fazer em 2020. 

E, com tantos desafios para vencer, 3 estão sendo bem importantes para esse momento de oportunidades, são eles: 

  • Delivery 

Para muitas empresas, como IFood e o Rappi o desafio maior foi de manter o equilíbrio no sistema, já que a demanda teve um aumento significativo nos últimos três meses.

Já para os estabelecimentos que não usavam esse serviço tiveram que fazer uma adaptação rápida, já que essa opção de entregas foi a única forma de garantir algum tipo de venda, mesmo na quarentena. 

Muitos estão utilizando não só os aplicativos que já fazem Delivery, como também as redes sociais e os canais de comunicação com os consumidores para mostrar que estão funcionando.

Nessa nova maneira de vender,

muitos se encontraram e viram uma ótima oportunidade para crescer e inovar no mercado.

Além disso,

para não ter que dispensar funcionários ou reduzir salários, estão trabalhando para que esse sistema continue mesmo no pós-pandemia. 

  • Home Office 

Com o rápido crescimento da pandemia, a rotina de muitos profissionais e empresas também teve que ser alterada às pressas.

Muitas empresas ao redor do mundo, com o intuito de evitar o contágio dos seus colaboradores, aderiram ao sistema Home Office.

Segundo estudos,

uma das mudanças do ambiente corporativo que deve virar tendência, principalmente com o avanço da tecnologia, está o trabalho de casa.

E, de acordo com uma pesquisa realizada recentemente por uma companhia de recrutamento, cerca de 86% dos entrevistados afirmaram que querem continuar na forma remota, mesmo após o isolamento social e as restrições de mobilidade.

Mesmo revelando que estão trabalhando mais, preferem continuar com o home office devido ao equilíbrio entre a vida pessoal e profissional e também pelo tempo de deslocamento diário até o local de trabalho. 

  • Reavaliação das Despesas e investimentos 

A crise provocada pelo coronavírus despertou nos empreendedores brasileiros a urgência de uma gestão de crise bem feita.

Nesse cenário em que vivemos,

o primeiro passo que boa parte das empresas estão tomando para preservar o caixa e dar mais longevidade ao negócio, foi fazer o corte de gastos. 

Pensar em como manter tudo funcionando, como o salário dos colaboradores, o atendimento ao cliente, as ofertas da casa, e principalmente o fluxo de caixa, sem correr o risco de fechar as portas. 

Nessa nova gestão financeira,

muitos donos de negócios estão reavaliando as despesas e fazendo planejamentos mais profundos.

Por exemplo:

A Empresa JR ADM UFBA já ajuda há mais de 30 anos as empresas nessa jornada. E, todo esse auxílio que oferecemos em nossos serviços, é para conseguir soluções mais assertivas para manter os negócios dos clientes ativos e mostrar as oportunidades que eles têm de crescimento no mercado. 

PÓS PANDEMIA IMAGEM1
Novos hábitos de consumo e o novo normal

Adaptação e o novo normal 

O novo vírus obrigou muitos empreendedores a saírem da zona de conforto e reavaliar seus investimentos.

Com essa adaptação de urgência das empresas e as mudanças de consumo da sociedade, a alternativa nesse momento de crise foi buscar formas inovadoras de oferecer os produtos e serviços do mercado. 

Para continuar com os estabelecimentos, fábricas, lojas e demais empresas abertas, os empresários precisam fazer para sobreviver a gestão financeira e um planejamento estratégico mais profundo do cenário.

Em suma,

Os sistema de Delivery e o home office estão na linha de frente do novo normal e todos terão que se adaptar ao mundo pós pandemia e as suas tendências de consumo. 

Faça a sua gestão financeira!

Entre em contato e realize seu diagnóstico gratuito para descobrir como podemos ajudar a sua empresa.

Gostou deste artigo? Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram